EMPRESÁRIOS SE UNEM CONTRA LULA E BOLSONARO EM 2018



Faltando exatamente um ano para as eleições de 2018, os empresários já se movimentam para criar uma rede capaz de influenciar o resultado da disputa, tanto no Congresso Nacional tanto no Palácio do Planalto. Em reuniões de pequeno por, feitas fora de instituição tradicionais como a FIESP (Federação da Indústria de São Paulo.

Um dos principais movimentos é o Renova Brasil, de Eduardo Mufarej, do fundo Tarpon, sócio da BRF (dona de Sadia e Perdigão)  e da Somos Educação. O movimento se empenha em mudar o perfil do Congresso, e têm um forte apoio de grandes empresários, como Jorge Paulo Lemann (do fundo 3G), Abilio Diniz (ex-Pão de Açúcar, hoje sócio da BRF e do Carrefour), Armínio Fraga (ex-presidente do BC e sócio da Gávea Investimentos) e o publicitário Nizan Guanaes. A iniciativa foi antecipada nesta semana pela coluna Direto da Fonte, de Sonia Racy.

Mas a lista de empresários se movimentando para as eleições vai além. Em pequenas reuniões – como jantares e encontros privados – ou em grupos de WhatsApp, as lideranças ainda tateiam como proceder, mas creem que não podem mais se abster. “O empresário moita ficou fora de moda”, diz Flávio Rocha, presidente do Grupo Riachuelo, um dos principais rostos da renovação do elo entre empresas e política.

Comentários