Prisão de barão do tráfico deve beneficiar o PCC na fronteira

A prisão de Luiz Carlos da Rocha, o Cabeça Branca, conhecido como o barão do tráfico do Paraguai deve ampliar a guerra entre facções criminosas pelo controle da região. Nessa disputa está a maior facção criminosa do país, o PCC (Primeiro Comando da Capital) que vem se esforçando para conquistar o domínio na região do Mato Grosso do Sul. A atuação do grupo na região se intensificou já no ano passado com o assassinato do narcotraficante Jorge Rafaat Toumani. A morte de Rafaat, morto pelo PCC em Julho de 2016, criou um vácuo na região, tornando ela extremamente disputada por grupos nacionais e estrangeiros (como é o caso de Luiz Carlos Rocha). Essa disputa foi essencial para eclodir a guerra entre os grupos PCC e Comando Vermelho.

Comentários