Jogo virando: PSDB indo para a oposição e PT defendendo a permanência de Temer

O presidente em exercício do PSDB Tasso Jereissati (CE) declarou nessa Quinta-Feira que 'caminhamos para ingovernabilidade', uma alusão clara a situação atual do presidente da república Michel Temer, que transparece o crescimento do movimento pelo desembarque do poder dentro do Partido da Social Democracia Brasileira. Já  no PT, a nova presidente do partido Gleisi Hoffman declara que não existe diferença entre Rodrigo Maia e Michel Temer. Declaração que deixa clara uma situação entranha: enquanto nas ruas a militância defende as bandeiras "Fora Temer" e "Diretas Já", na cúpula do partido e no Congresso Nacional se entende que o ideal seria deixar Temer sangrando no poder até 2019. É consenso nas alas mais tradicionais do partido que eleições diretas são extremamente improváveis, e que gritar pela saída de Temer pode prejudicar a candidatura de Lula em 2018.

Em quase dois meses, o jogo virou.

Comentários