Esporte Debate (02) - Portuguesa segue os passos do São Caetano, Santo André e Barueri

Inscreva-se na TV Coiote!
-Estamos testando nosso estúdio chroma key, pedimos desculpas pelos problemas de imagem.

Esporte Debate - Portuguesa segue os passos do São Caetano, Santo André, Grêmio Barueri, Ipatinga e Brasiliense.

A queda da Portuguesa para a série D, não será a primeira de uma equipe que estava na elite há poucos anos e acaba despencando.

Equipes como São Caetano, Santo André, Grêmio Barueri, Ipatinga e Brasiliense jogaram a primeira divisão do Brasileiro na era dos pontos corridos, desde 2003. Todos entraram em queda livre, amargaram a Série D e hoje sequer disputam uma das quatro divisões da competição nacional.

O último a viver esse drama foi o São Caetano. A equipe, que chegou a ser vice-campeã brasileira e da Libertadores no início dos anos 2000, disputou a Série A pela última vez em 2006. Foram sete anos seguidos na Série B, até a queda em 2013. Já no ano seguinte, novo rebaixamento, agora para a Série D.

Na quarta divisão, o clube do ABC paulista precisava do acesso para garantir o calendário de 2016, já que não teria como conseguir vaga através de disputas estaduais - está na Série A-2 do Campeonato Paulista. Como não subiu, neste ano não disputa nenhum nível do Brasileiro.

Vizinho de região do São Caetano, o Santo André está sem divisão no Brasileiro desde 2013, quando não conseguiu subir na Série D. Campeão da Copa do Brasil em 2004, o time estava na Série A em 2009, mas caiu e não se reergueu mais: foi rebaixado à Série C já em 2010 e para a D em 2012.

Ainda em São Paulo, o Grêmio Barueri disputou Série A pela última vez em 2010. Na verdade, naquele ano era Grêmio Prudente. A mudança de cidade foi um passo para a derrocada da equipe, que, desde aquele ano, só caiu: foi para a Série C em 2012, para a D em 2013 e se despediu do Brasileiro em 2014.

Também em 2014, o Ipatinga disputou uma divisão nacional pela última vez. Foi a terceira queda em três anos da equipe que caiu da Série B para a C em 2012, e para a D em 2013, fruto de uma punição do STJD, que o excluiu da competição por ter entrado na Justiça Comum. O time esteva na elite em 2008.

Fechando a lista de times que foram da elite à última divisão do Brasileiro em poucos anos, o Brasiliense estava na Série A em 2005. O time caiu, ficou cinco anos na segunda divisão e amargou novo rebaixamento, para a Série C, em 2010. Chegou à Série D em 2013 e, em 2014, de despediu das divisões nacionais.