Especial: Comando Revolucionário Brasileiro da Criminalidade (CRBC), facção rival do PCC


Especial: Comando Revolucionário Brasileiro da Criminalidade (CRBC), facção rival do PCC

Capítulos
1-Origem (1:03)
2-Estatuto (4:40)

Inscreva-se na TV Coiote e continue informado!

Confira outros especiais:
https://www.youtube.com/watch?v=2UHip0fScO0&list=PLbpMqVG0Bsd1p2R0YBa6eQuVJol_BZgo5&index=1

A facção criminosa (não considero o CRBC como organização criminosa em razão de várias características em comparação ao PCC e ao CV, mas essas comparações serão feitas em um outro artigo, pois esse não é o objetivo do aqui proposto) nasceu na Penitenciária de Guarulhos na Grande São Paulo, sua base inicial era a Penitenciária I de Guarulhos, mas o mesmo já teria estendido seus domínios a Sorocaba e poderíamos dizer que agora o mesmo resume seus territórios na Penitenciária José Parada Neto, de Guarulhos e no Centro de Detenção Provisória (CDP) III de Pinheiros e também na colônia do semiaberto do Belém.

Segundo o próprio estatuto do CRBC o mesmo teria sido criado no ano de 1999, mas para ser mais preciso na data que muitos comemoram o Natal “foi fundado em 25 de dezembro de 99” (Jornal da Tarde, 20 de fevereiro de 2001, pag. 8 A). Possui um estatuto composto por 21 artigos.

Apesar de sempre ter trabalhado em Unidades onde eram territórios do PCC, por diversas vezes o Estado aplicando uma pena especial, prevenção especial negativa, visando à neutralização, a eliminação transferia membros do CRBC para presídios do PCC.